So That’s it… Merry Xmas

Before this existence
You were always here
You are, you are the realest thing I know
Hands down

Feliz natal. Esse é meu álibi para poder ouvir sua voz novamente, trazer sentimentos antigos à tona. Como sempre, essa data só serve para jogar em nossas próprias caras nossa própria fraqueza. Nossa passividade em relação a tudo. E como resposta, ligamos para entes queridos, para quem um dia já amamos e quem um dia poderemos amar.

É óbvio que fazemos isso para que não nos esqueçamos de quem fomos, somos e seremos. E um pouco menos óbvio que façamos isso para não nos sentirmos sozinhos no mundo. Mas o que não é nada óbvio é quem escolhemos para ligar. Em quem escolhemos pensar, ou em quem acabamos pensando sem querer.

Minhas feridas estão expostas. Minhas angústias são claras. E as estrelas já não são mais as minhas aliadas de antes. Eu mudei, e elas não. Então, quando penso que você foi criada para mim nas estrelas. Que você é meu sonho de infância. Que você é aquela pequena menina que veio das estrelas, meu coração se dilacera e minha cabeça se perde. Eu escorrego em todos os meus sonhos, desejos, expectativas e caio num buraco sem fim. Pensando bem, estou sempre indo para baixo. Seja escorregando ou caindo. Sou vulnerável. Hands down. Assim como esse texto, que era para falar de algo, e, a partir do momento em que digito essas palavras, um outro mundo começa a invadir minha mente. E, assim, o rumo dele se modifica.

Vejamos, é claro que se algo acontece ao meu lado no momento em que escrevo, isso vai me mudar. E isso refletirá no texto. É difícil esquecer este momento, porque eu o vi nascer. É como viver. Não vivemos sem pessoas, sem momentos, sem interferências. E as respostas a estes dizem o que somos de verdade. No entanto, mesmo com todas estas interferências, alguém sempre vem à mente. E, em virtude de você estar dentro de mim, mesmo depois de tudo isso já mencionado, é que eu não posso deixar você ir. Não consigo esquecer você. Porque… você é aquela garota criada para mim nas estrelas. Mesmo que eu tenha mudado e você esteja longe, assim como as estrelas.

Talvez minha vida seja um eterno caminho até as estrelas, com diversas interferências e mudanças. Mas, enquanto eu estiver tentando alcançar-lhe, saberei quem sou, mesmo que haja mudado. Oh… merry xmas, by the way.

Fabrício Bernardes